( 13 Votes )

Modificação de Comportamento - Albert Bandura

A Modificação de Comportamento - Albert Bandura


 

A proposta de Bandura para o desenvolvimento de uma abordagem social cognitiva para o behaviorismo consistia em alterar ou modificar comportamentos considerados socialmente anormais ou indesejáveis. Ele pensou que, se todo comportamento é aprendido observando outras pessoas e modelando nossso comportamento de acordo com o delas, então é possível alterar ou reaprender o comportamento indesejável também por meio da observação. Assim como Skinner, Bandura concentrava-se nos fatores externos, ou seja, no comportametno em si e não em alguma consciência interna pesumida ou em algum conflito inconsciente. Para Bandura, o tratamento do sintoma significa tratar o distúrbio, porque sintoma e distúrbio são a mesma coisa.
    
As técnicas de modelação são usadas para modificar o comportamento, fazendo com que o individuo observe um modelo em uma situação que normalmente provoque certo grau de ansiedade. Por exemplo: uma criança que tem medo de cachorrro oserva outra da mesma idade - o modelo - aproximar-se do animal e acariciá-lo. Observando de uma distância segura, a criança vê o modelo realizar movimentos progressivos, aproximando-se aos poucos do cachorro. O modelo acaricia o cão através das barras de cercadinho e, em seguida, entra e brinca com o animal. Como resultado dessa situação de aprendizagem por observação, o medo da criança pode ser reduzido. Em uma variação dessa técnica, pessoas assistem modelos brincarem com objetos temidos, como uma cobra, e então os próprios indivíduos realizam movimentos progressivos de aproximação em direção ao objeto, até se sentirem realmente capazes de tocá-lo.
 

  A forma de terapia do comportamento de Bandura é amplamente empregada em clínicas, empresas e salas de aula e tem sido comprovada por centenas de estudos experimentais. Esse método tem sido eficaz na cura da fobia de cobras, espaços fechados, espaços abertos e alturas. Também é válido no tratamento dos distúrbios obsessivo-compulsivos, das disfunções sexuais e de algumas formas de ansiedade, além de ser eficaz no aumento da auto-eficácia.


    
   O trabalho de Bandura vam sendo adaptado para programas de rádio e televisão com o objetivo de apresentar modelos de comportamento adequados para tratar problemas sociais e nacionais, como a prevenção da gravidez indesejada, controle da disseminação da AIDS e redução do analfabetismo. Esses programas baseiam-se em personagens fictícias atuando como modelos para que os ouvintes e telespectadores simulem a mudança do comportamento. Pesquisas realizadas com tais simulações em rádios e televisões comprovam o aumento significativo do comportamento adequado, tais como a prática de sexo seguro, o planejamento familiar e a melhoria do status da mulher (Smith, 2002a).


Albert Bandura

Albert Bandura nasceu no Canadá, em uma cidade tão pequena que a escola de ensino médio que frequentou tinha apenas 20 alunos e dois professores. Depois de se formar, trabalhou na construção civil no território Yukon, tapando buracos em uma estrada do Alasca. "Vendo-se no meio de diversas personalidades curiosas, muitas das quais fugindo dos credores, de pensões e de funcionários da justiça, [Bandura] desenvolveu rapidamente


Veja o artigo Completo:

Albert Bandura.


A Modificação de Comportamento - Albert Bandura

A proposta de Bandura para o desenvolvimento de uma abordagem social cognitiva para o behaviorismo consistia em alterar ou modificar comportamentos considerados socialmente anormais ou indesejáveis. Ele pensou que, se todo comportamento é aprendido observando outras pessoas e modelando nossso comportamento de acordo com o delas, então é possível alterar ou reaprender o comportamento indesejável também por meio da observação. Assim como Skinner, Bandura concentrava-se nos fatores externos


Veja o artigo Completo:

A Modificação de Comportamento - Albert Bandura.


A Auto Eficácia de Albert Bandura

Bandura realizou muitas pesquisas sobre a auto-eficácia, descrita como o senso de auto-estima ou valor próprio, o sentimento de adequação, eficácia e competência para enfrentar os problemas (Bandura, 1982). Seu trabalho demonstrou que as pessoas com grau elevado de auto-eficácia acreditam ser capazes de lidar com os diversos acontecimentos da vida. Elas imaginam ser capazes de vencer obstáculos, procuram desafios, persistem e mantêm um alto grau de confiança na sua capacidade de obter êxito e de controlar a própria vida.


Veja o artigo Completo:

Auto Eficácia de Albert Bandura.




Artigos Relacionados